Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

UM CORNO OBEDIENTE

Era difícil acreditar que eu estava ali!

Sentado numa cadeira, ao lado da enorme cama de casal, onde outro homem estava prestes a penetrar minha esposa. Esse sempre foi o sonho dela: transar com outro homem enquanto assisto a tudo quietinho. Me transformando em corno e agasalhando um grande cacete em sua buceta.

Eu tinha muito tesão. Um homem estranho, passeava as mãos pelo corpo da minha mulher. Com muita intimidade, apalpava seus seios, que pareciam menores nas mãos enormes dele, alternando amassos vigorosos com suaves toques nos bicos, deixando ela entregue de tanto tesão.

Possuindo Lucia, lançava sorrisos safados para mim: TA GOSTANDO? É ASSIM QUE ELA GOSTA?

Eu ficava louco. Estremecia de tesão.



Reinaldo, avançava cada vez mais sobre ela. Passando as mãos em suas coxas e pernas, costas e nádegas. Lucia já dava alguns gritinhos e ele, se empolgava, chupando seu pescoço, apertando suas coxas, iniciando uma investida mais direta à buceta de Lucia.



Encaixou minha mulher em seu colo, trouxe as mãos dela ate seu cacete, muito duro naquele momento e mandou: SEGURA MEU CARALHO COM GOSTO. PENSA NELE ENTRANDO EM VOCÊ, SUA PUTA. POSSO TE CHAMAR ASSIM, NÃO POSSO?

Lucia, prontamente respondeu gemendo: CLARO!

Reinaldo foi além: JÁ VIU UM PAU DESSE TAMANHO?

Lucia respondeu olhando pra mim: NUNCA!!!!



Mais uma vez se virou pra mim, sorriso maroto nos lábios, e falou pra ela: O PAU DO CORNO É PEQUENO, NÉ? ENTÃO, VOCÊ TA PRECISANDO MESMO DE UM MACHO!!

Lucia gemeu fundo, agarrou aquele mastro com força e murmurou baixinho: VOCÊ VAI ME FUDER INTEIRINHA? BEM GOSTOSO?



Reinaldo nem respondeu, fogoso, atirou Lucia pra fora do seu colo e mandou que ficasse de 4: “ESSE É O JEITO QUE VAGABUNDA GOSTA DE TOMAR CACETE!!!!”

Nesse momento ele me chamou: VEM VER MAIS DE PERTO. VOU ENFIAR MEU CARALHO INTEIRINHO NA SUA MULHERZINHA.



Obedeci. Me aproximei cuidadosamente para ver mais de perto o que aquele homem estava fazendo com a minha esposa.

Vi Lucia entregue, debruçada sobre os travesseiros, seu rabo gostoso à mostra, como que pedindo para ser arrombada por aquele animal.



Reinaldo mostrou seu lado cínico. Agarrou meu braço e me trouxe bem perto daquela bunda deliciosa: JÁ COMEU ESSE CUZINHO?

Disse isso enfiando um dos dedos na entradinha do rabo de Lucia.

VOU COMER ESSE RABO HOJE, TODINHO, DEPOIS DE ARROMBAR A BUCETA DELA. NA SUA FRENTE, CORNO, TE VENDO BATER PUNHETA. Voltei!



Em poucos instantes enfiou aquele cacete dentro da buceta de Lucia. Era o que todos naquele quarto queriam. Lucia principalmente. Gritando de tesão ela empurrava o quadril para trás aumentando a força da penetração de Reinaldo.

ME COME TODA. COM FORÇA. ENFIA ESSE PAU AQUI DENTRO COMO AQUELE CORNO NUNCA ENFIOU.



Os dois estavam enlouquecidos. O movimento dele era cada vez mais rápido e vigoroso, parecia querer rasgar Lucia ao meio, ela, pedia mais. Nunca a tinha visto com tamanho tesão. Jamais imaginei que ela pudesse ficar daquele jeito, como uma cadela no cio, engolindo aquele pau com sua vulva.



Se ele foi rápido para entrar em Lucia, a saída parecia que iria demorar. Apesar da volúpia com que trepavam, não mostravam sinais de cansaço ou de que iriam parar. Metiam cada vez mais e mais. Reinaldo possuía um enorme saco com grandes bolas que se chocavam violentamente com as nádegas de Lucia. Ela, cada vez mais arreganhada, queria que Reinaldo fosse capaz de colocar tudo aquilo para dentro dela.



Quase 30 minutos se passaram e os dois suavam de tanto esforço que faziam. Naquele momento ele agarrou firme os cabelos de Lucia e anunciou que ia finalmente gozar: ABRE BEM AS PERNAS PUTA, VOU TE ENCHER DE PORRA AGORA. CORNO, OLHA SUA CADELA, OLHA COMO ELA GOSTA DE METER DE VERDADE.



Na minha cadeira não aguentei mais de tanto tesão e também comecei a gozar. Minha porra saltou com tamanha força que atingiu a cama, respingando nos pés de Reinaldo que reagiu na hora: CADELA, OLHA O SEU CORNO GOZANDO. AQUELE PAUZINHO TA EXPORRANDO.



Lucia que acabara de gozar me olhava rindo. Ainda com seu rabo espetado por aquela vara. Reinaldo gargalhava e não parecia satisfeito: CORNO, QUER BRINCAR UM POUCO? VEM ATÉ AQUI!



Com meu pau ainda melado mas já um pouco murcho, me aproximei dos dois. Reinaldo, ajoelhado atrás dela, me olhou fixamente nos olhos e disparou: AJUDA A TIRAR MEU CARALHO DA BUCETA DA TUA MULHERZINHA.

Fiquei estático. não esperava por aquilo. Não sou viado.

Reinaldo me segurou pela nuca e insistiu: VAMOS LÁ! QUAL O PROBLEMA? ESTAMOS SÓ NÓS 3 AQUI. VOCÊ VAI GOSTAR, EU SEI. SUA ESPOSA PEGOU E GOSTOU. TENHO CERTEZA QUE VOCÊ VAI GOSTAR TAMBÉM.



Lucia continuava na mesma posição, com o pau ainda dentro dela, esperava para ver o que eu iria fazer colocando lenha na fogueira: VAI, CARLOS, QUAL O PROBLEMA? ESTAMOS AQUI PELO PRAZER, PRA BRINCAR.

Na verdade, Lucia estava me testando. Sempre me dizia que o dia que um homem chupasse um cacete, descobriria como é gostoso.

Reinaldo percebeu o jogo dela e me segurando mais firme pela nuca, avançou: VEM CÁ, CHEGA MAIS PERTO. SENTE O CHEIRO DE HOMEM DENTRO DA SUA MULHER.

Minha cara encostou na bunda da Lucia e meu nariz praticamente no pau dele.

VAI, EXPERIMENTA UM PAU BEM GOSTOSO. ELA VAI ADORAR TE VER MAMAR MINHA VARA.

Ali, não tive mais como resistir e entreguei os pontos. Devagar, pus as mãos no pau dele. Reinaldo, sorriu satisfeito: ISSO, SEGURA COM VONTADE.

Meio sem jeito fui tirando o pau dele de dentro da Lucia. Ela gemia e parecia querer gozar de novo. Com cuidado comecei a retirar a camisinha muito cheia de porra. Reinaldo me testou de novo: EXPERIMENTA O LEITINHO!!?

Lucia se aproximou: VOU TE AJUDAR!

encostou a entrada da camisinha na minha boca e despejou toda a porra do Reinaldo de uma vez na minha boca. Engasguei sentindo um gosto novo, salgado e cheiro forte. Engoli um pouco e o resto transbordava sobre o meu peito, os dois olhavam gostando do que estavam vendo. Então, ele voltou ao comando: PEGA MEU CARALHO DE NOVO, TAVA BOM!



Voltei naquele membro enorme. alguns gestos meio atrapalhados e percebia que os dois se divertiam comigo, como se eu fosse um brinquedo. Lucia abaixada comigo sussurrava coisas como “MAMA GOSTOSO”, “CORNINHO VIADO”, “VAI QUERER DIVIDIR O MEU MACHO?”.



Eu, estava explodindo de tesão. Até ali um homem tinha comido minha esposa e agora eu chupava o cacete dele. Era tudo estranho, me sentia meio homem meio viado, sabia apenas que estava gostando muito de tudo aquilo.



E Reinaldo era o dono da noite. Um macho alfa disputado por nás dois, ambos querendo se entregar pra ele. O senhor da situação. Não existia nada que ele não conseguisse, minha esposa e eu estávamos à disposição dele. E ele gozou em nossas bocas. Pela primeira vez senti um homem gozando em minha boca, dividindo seu leite entre eu e Lucia, que terminamos nos beijando, um beijo melado, aprovado por nosso macho: DEIXEM MEU PAU LIMPINHO!



Paramos os 3 ali na cama. Exaustos. Por alguns minutos permanecemos quietos, descansando. eu sá pensava em tudo o que estava acontecendo. Que loucura.

Reinaldo quebrou o silêncio se dirigindo a mim: GOSTOU DE CHUPAR?? VEIO AQUI PRA OLHAR E APOSTO QUE JA TA PENSANDO EM DAR ESSE RABO, NAO TA?

De forma simples, disse que sim. Um pouco envergonhado na frente da minha esposa.

Ele passou a mão na minha perna e continuou: ESSA NOITE VOU MONTAR EM VOCÊ! VOU TE FAZER VIADO! VAMOS GOZAR MUITO JUNTOS, VAI SER UMA DELICIA, EU, VOCE E A VAGABUNDA DA TUA MULHER.



Não disse nada. Instintivamente achei melhor ficar quieto e apenas sentir o clima todo, que era envolvente. Os olhos de Lucia estavam brilhando. Para quem queria apenas um pouco de pimenta na relação, não podia reclamar.

Fim do intervalo. Reinaldo queria mais. Sentou-se na beirada da cama e disse para ficarmos em pé na sua frente, lado a lado.

Obedecemos. Meu pau endureceu novamente. Lucia se excitava também. Ele se levantou, nos rodeou e parou atrás de nás. Era um homem grande, impossível não perceber se aproximando de ambos. De repente, estava entre nás falando baixo e pausadamente em nossos ouvidos: QUERO COMER O RABO DOS DOIS! QUEM VAI SER O PRIMEIRO??

Disse e começou a apalpar nossos traseiros. Uma mão em cada um, passeando por todas as minhas partes. Pude perceber que fazia o mesmo em Lucia, mais incisivo a cada momento. Foi assim por aproximadamente 3 minutos e então senti seus dedos se aproximando da entrada do meu rabo, começando a massageá-lo. Mais uma vez estremeci sem saber o que fazer.



Me virei e fui firmemente agarrado pelas nádegas: QUETINHO AÍ, VIADO, RELAXA E APROVEITA O DEDO NO CÚ. VAI SER GOSTOSO!

Aquele comando serviu como desculpa para aceitar o fato de que estava gostando e queria ir ate o fim com aquilo.



Enfiou o dedo no meu rabo e decretou: VOU COMER PRIMEIRO O CÚ DESSE VIADO. enfiando o dedo mais fundo, me jogou na cama. Como caí, fiquei. Esperando o que viria.

Ele se dirigiu pra Lucia, pegou-a por trás, beijou sua nuca e agarrou seus seios enquanto anunciava os práximos passos: PEGA A CAMISINHA E O LUBRIFICANTE. PÕE NOSSO CORNO DE FRANGUINHO ASSADO, ALI NA CAMA. Minhas pernas tremeram, de arrepio e tesão. Enquanto Lucia me colocava na posição, Reinaldo olhou e disse: VAMOS OLHAR A CARINHA DE VIADO DELE, DANDO O RABO...



Senti minhas nádegas escorregando, meu rabo estava pronto pra ser visitado. Reinaldo se aproximou. Sua vara já estava muito dura. Puxou-me pelas pernas e, dando dois tapas na minha bunda perguntou: PREPARADO PRA LEVAR PICA? OLHA BEM PRA CARA DO SEU MACHO, QUERO QUE VOCE SE LEMBRE PRA SEMPRE DESSE MOMENTO.



Ali eu perdi minha virtude masculina. Reinaldo fazia de mim sua fêmea, sob o olhar atento da minha esposa. Começava a colocar seu mastro dentro de mim. Lucia me dizia para relaxar. Eu bem tentava, mas não conseguia. Sentia muito tesão e uma forte pressão na bunda. Vagarosamente, sentia minha entranhas sendo preenchidas por algo morno e muito sálido, que aos poucos dava sua forma à minha bunda.



A completa entrada daquele membro foi anunciada pelo calor da sua coxa encostando na minha: pude ver aquele homem debruçado em mim e senti-lo começando a me encoxar com vigor. Estava entregue, totalmente submisso e subjugado por outro homem que depois de comer minha esposa, estava me enrabando também.



Reinaldo me chamava de tudo que lembrava: corno, viado, boneca, menina, puto e safado, eram algumas. Lucia sorria e se masturbava ao meu lado. Naquela hora me avisou que ia gozar. Me preparei então para receber aquele esforço final da trepada dele em mim.



Reinaldo veio fundo e forte, apertou mais as minhas pernas e fez minhas pregas doerem um pouco mais, enchendo a camisinha com sua porra quente e grossa. VIADO TESUDO. CORNO ARROMBADO, VOU TE COMER SEMPRE.



Nunca mais esqueci aquela frase. Quando me lembro dele dizendo isso e da sensação de sentir meu rabo piscando com aquela pinto duro, dentro, tenho certeza que valeu a pena empresar minha esposa e dar o meu rabo.



Eu gostei do que experimentei e quero mais. Quero conhecer outros homens afim de uma boa aventura: [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contoseroticos homens de calçinhaajudando a vizinha gostosa a troca a lampada contocontos erotico dona de casacontoseróticos seu José comendo Verinhacontos de sexo com novinhas trepando com advogadoseu quero ver anaconda chupando leite da mãecontos e vidios de patroas tranxessual fudendo empregadascontos eroticos sou coroa viuva e dei minha buceta pra um muleque roludoconto chantagem com a patroaconto bundao hiper carnudochupava a noite inteira ele amarradoNovinha Bebi porra do meu amigo contoporno zoo insesto e dominacao en contos eroticoscontos gozando nas calcinhas dekarolconto erotico o viadinho de calcinha no asiloConto erotico sou puta undaTennis zelenograd contoFoderam gente contos tennsconto jovens de pau duro no calcao de futebol jogando video gameConto erotico mijaram dentrocontos vi minha esposa pegando no casetao do meu amivo no barconto erotico minha pequena tesudaconto erotico meu chefe me comeu meu marido consentiuCONTOS EROTICOS DE ESTUPROchupando escondida contos eroticosfisioterapeuta fiquei com o penia duro contos eroticosminha esposa e uma biscateflogdosexo.compauloelizabethdei sonifero pra minha avò e transei com elacomendo minha sogra ruiva de 52 anos coroa mais gostosa do brasilContos eroticos homens estuprano gravidascontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacomtos eroticos...mulher trai porcausa di sexoContos eroticos te amo mana conto porno teen gay free mulato favelaconto erotico garotinho de shortinho socadocontos erotico garota do interior peteu cabaçoeu minha amiga e meu namorado contos eroticosComtos filha fodida pelo pai e amigos deleContos eroticos de podolatria com fotos desejando chupar os pes de primas dormindocontos eroticos,eu e minha maniia de mini saiatia de saia safada contopornotrasandocomatiacontos gay estrada calcinhaTodos Os Inquilinos transando com essas pessoas que têm mais bunda homem pelado transando bem gostoso do mundo transando com a filhaContos madrasta putaconto erotico o dia que minha mae chupou meu pauContos casada levou dois rapazes para sua casacontos eroticos embebedou e comeu a casadinha carentecontos eróticos fudeu meu cuzinhocontos eroticos cuidando do meu genro asidentadocontos eróticos um casal transando na sala enquanto os pais tiram um cochilocontos erotico gay negro dando pra brancoimagens de conto de homem macho transando com genro machoConto erotico de a massagemO cu da minha avo e gostoso contoconto macho fica pelado Como me tornei a cadela do meu padrato contos eróticocontos eróticos mulher de traficante dando pra galera todadei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocontos exitantes estava muito triste e carente meu cunhado chegou na minha casahomen dando cu para a gradeucontoseroticos de corno.aula de dança.contos era pra dar so uns amassoscontos eroticos exibindocontos coroas terceira idadenovinha de shortinho curto mostrando os pelinhos das nádegascontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacanto erotico levei rola do meu amigoconto transformado travestifoi no estoque da enpresa que trai meu marido conto eroticocontos eroticos incesto bebadofotos porno renata zoo contosSou casada mas bebi porro de outra cara contosé bom chupar pau cheio de sebo contos eroticoscontos eroticos esporrei-me toda quando vi a piça do preto contos a cunhada da primaconto de sexo velho taradocontos erotico com minha sobrinha mais novavideo conto traiu marido punhetacontos erótico namorada do do amigobuceta pro maninho separado contosContoseroticosdesolteiraseu com minha pica machucada e ainda comi minha namorada contos eróticosContos erotico com equilina da minha patroaa bumda que sempre sonhei comebricando de video game apostado com os amigos contos eroticosContos erotico amigas devendoConto esposa de tampa sexocontos de cú por dinheiroconto erotico tia gostosa calcinha atolada no regocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casa