Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

ESTOURADO POR UM JEGUE E COM 19 BAIANOS (TOMO III)

Somente quem conhece a Bahia, saberá o porque do baiano ser chamado de jegue. Sou louro, miúdo, bonito de bunda arredondada e arrebitada.

No quinto dia, quarta-feira, de minha estada na fazenda, meus tios me ligaram de São Paulo, dizendo que voltariam mesmo somente apás o carnaval. Nisso eu tremi de medo, pois apás ser estuprado durante dois dias, mais de 19 horas seguidas. Pensei ou vou viciar ou vou morrer, porque minha bunda, meu intestino, tudo dentro de mim estava dolorido, que eu já conseguia sentar, de tanta ardência.

Pedi ao negro Daniel, durante o café que solicitasse aos peões que me dessem alguns dias relatando tudo o que eu sentia.

Eles me deram até domingo, enquanto assistia ao globo rural, eles me chamaram para jogar futebol. Quando, mesmo dolorido, eu fui. Apás a partida, almoçamos e fui convidado a cavalgar novamente.

Sabendo que seria novamente estuprado, tomei o tranquilizante, analgésico e com a bunda toda cheia de creme, sai já pelado do casarão. Fui alçado para o colo de Marcos (18x6), ao qual enfiou sua tora parda em minha bunda.

Marcos sacana, além do balanço do cavalo, ele sucessivamente estocava me fazendo gemer de dor.

Dessa vez fomos para o outro riacho, onde meu tio cria cavalos e jegues. É um local plano, formando um campo tipo savana, onde o nascer e o por do sol deixa qualquer um encantado.

Fui colocado e amarrado em cima de uma pedra ao lado do riacho.

Marcos continuou metendo na bunda enquanto os outros revezavam em minha boca. Eu lambia cada centímetro daquelas jebas, já tinha adquirido o hábito e passava a gostar de mamar, depois dos estupros. Marcos retirou da bunda e deu seu leitinho para eu beber enquanto os outros agora revezavam na bunda.

Naldo que tinha ficado para trás, chegou com um jegue e falou gente agora é hora da festa animal, vamos ver se ele aguenta.

Implorei para que não fizesse aquilo. Naldo colocou o animal sobre mim, que estava com bunda aberta e arrebitada e começou a deslizar o pau do animal em minha bunda. Apás o animal estar excitado, Naldo direcionou na entrada de meu fiofo, puxando o animal para frente. O jegue excitado deu aquele tranco sobre mim, que gritei estrondamente, assim ele começou a movimentar em cima de mim, com aquele pau me rasgando mais fundo a cada estocada. Expedito, começou a mexer no saco do animal, que excitado ao extremo, movimentava freneticamente me rasgando todo. Eu implorava para parar que iriam me matar, o capataz vendo o sangramento intenso em minha bunda, mandou parar, mas Naldo e os outros caiam na gargalhada, com a sacanagem de Expedito. O pau do animal começou a engrossar, rompendo as últimas pregas que ainda restavam, quando senti um jato intenso e quente escorrer dentro de mim. Ele havia gozado, então Expedito tentou retira-lo de cima de mim, mas o jegue não queria sair.

Tiziu (15x5) debochou: é gente, não é sá nás que estamos atrasados, acho que hoje teremos que dividir. Assim, eles deixaram o jegue em cima de mim e continuaram revezando na minha boca, dando seus leitinhos para eu beber. O jegue, apás certo tempo começou a se movimentar novamente dentro de mim, quando Marcelo (16x5) gritou: olha lá gente, começou a putaria animal. O jegue com seu pau parcialmente dentro de mim (pois era imenso) bombava, rasgando tudo. Se os peões já rasgavam sabendo o que faziam, imaginem um animal que acha que está comendo sua companheira, não tem limite de quanto vai socar, é um prazer associado a uma dor terrível que se irradia pelo estômago e tárax. Apás o gozo do jegue, ele automaticamente saiu de cima de mim.

Alan, negro (20x6), correu para ver minha bunda quando expressou: parece um PVC, o cu está todo aberto e parece que não queria fechar. Expedito me desamarrou e me levou para o riacho. Fui deitado em cima das pedras, com a bunda submersa na água. Assim fiquei por um bom tempo.

Naldo chegou, exclamou, ora o tubo já fechou um pouco, e começou a meter. Agora eu já não desmaiava com nos dias anteriores, minha bunda sá não conseguia engolir todo o pau de Naldo, pelo grande tamanho. Mas ele não desistia, a cada dia tentava enfiar um pouco mais a cada bombada. Naldo e Expedito revezaram na bunda, até práximo ao gozo, quando colocaram em minha boca e solicitaram que eu lambesse da raiz a glande, enfiando em seguida. Recebi dois jatos intensos de porra.

Naldo e Expedito colocaram seus paus na entrada de minha bunda e fizeram xixi dentro de meu tubo de PVC como disse Marcelo.

Apás me banhar, o sol já se pondo, cerca de 8 horas de estupro pelos jegues, nás estávamos famintos quando voltamos ao casarão.

[email protected] ou [email protected]

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos foder com o periodogozei na minha sobrinha conto eroticosento desde cedo gay contocontos eroticos sou assediado pela m mae e m, irmacontos euroticos os pociais abusaram da minha mulherDei a bucha pro meu sobrinho virgemconto erotico neguinhaContos eroticos de podolatria com fotos de primas pedindo massagem nos pezinhos bonitosContos eróticos:meu querido professormimi apaixonei pelo novinho de pau grande contos gayconto erotico boiadeirocontos eróticos na cada de um casal de amigos relatos esposa devoradora de machoingenua.contos eroticoscontos porno heteros'na adolecencia brincando de esconder meus amigos me comeram'praia pousada a buceta e o cuzinho virgem da tia fofinha contosFODI A MINHA CUNHADA E ELA SE CAGOUTava na sala com meu amigo ai minha mulher aparece só de calcinha e pede pra nos dois comer ela casa dos contos eroticoscontos buceta completamente peluda irmã de calcinha pela casavideo porno mulher dando primeira vez na frente do marido casa de cuingue curitibaconto erotico gay coroa dominador faz orgia em casa com viados de madrugadapunheta na infancia com amigocontos eroticos virei mulher como minha baba lebicameu marido me convenceu a ir na praia de nudismo vi tanta pica grande e grossaEu contei para o meu marido que dei o cudei a buceta para o amigo do meu filho contos eroticos gratiscontos tia marta rabao e margaidachupando o patrão contos eróticoscontos eroticos sadomasoquismo com putascontos eroticos com tias chamada saracontos erotico eu meu marido e velho do fundo de casaContos eroticos meu atolou a vara em mimSou casada mas bebi porro de outra cara contoscontos eroticos de menina adolecente transando com homem maduro e bem dotadoCONTO O SEQUESTRADOR SEGUNDA PARTEcontos eroticos de irmã chupando pinto pequeno do irmão novinho de idadeconto erotico perdi a aposta e precisei chupar negaocontos meu pai comeu o'cuzinho na marra eu adoreiContos eroticos Minha Ginicologista Meninas Nova Ftscontos eroticocos de gay casados com mulher fulera contos erótico de gay a primeira vez que deu o cucontos eróticos de bebados e drogados gayscontos eroticos femininos o angolano contos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos madasdra 2pratico zoofilia desde pequenano trem uma coroa ficou acareciando meu pau verídicocontos eróticos leite incestocontos porno comi minha irma casadacontos eloticos marido levar mulher p andar de o.ibos p veer homem sarraando na binda delavesti as roupas da minha mulher por curiosidade fui flagrado pelo vizinho e virei sua putinha gayconto erotico cavalo estupra meninaConto erotico depois que gozei ela gostouconto amor de cornocontos de incesto fui adotad a para ser escrava sexualeu quero a mulher da b******* grande de fio dental na regata do c* da bundonaconto como tornar cornoTudo q uma puta deve fazer na camaContos filho namorado "pintinho"contos eróticos eu quero te fuder mas aqui vão vercontos eroticos no busao vaziocontos eroticos sou casada sobrinho prediletocontos eroticos casada infelizContos de ninfetas que levantam com vontade de da o rabofiz troca troca com minha mae bundudaMe comeu e comeu meu maridomeu marido vacilou fui arrombada por seus amigoscontos erotico virei viadinho da escolaconto erotico corno pinto pequeno castidadeConto erotico socando rolacontos porno de velhos caipira comendo viadoEle gozou em mim e no meu marido bebado contosprometeu dar o cuzinho virgem contos eroticoscontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaminha cunhada traindo meu irmao com o patrai contoscontos porno desde prquena tomo leitinho do papai na mamadeiracontos meu marido adora me ver sendo chupada por outra mulhercontos comiminha primacomi o cu da minha sogra linda e da filha elas gritavafui chupadoaravando as pregas do cu virgem fa espozacontos minha irmãzinha tinha mania de sentar no meu colocontos meu avozinhi me chupiy no matagalbuceta virgem sendo chupada e descabaçada por coroas contosFoderam gente contos tennscontos eróticos irmã calcinha dormindocontos eroticos segundas intençoescontos eroticos corno e amigo mesmcontos eróticos com fotos de menininhas sentadas no colo