Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

MINHAS FILHAS, MINHAS AMANTES

Vou relatar um caso que aconteceu comigo há pouco tempo atrás.

Tenho uma filha morena de 19 anos (Jéssica) do meu casamento com Silvia que faleceu faz três anos. Há cerca de dois anos recebi no Orkut um convite de adição de uma ex-namorada que tive 20 anos atrás. Começamos a nos comunicar, relembrar do passado e saber o que cada um fazia no momento (nada de mais). Foi aí que ela me disse que estava doente (Câncer) e que havia me procurado na net com o objetivo de dizer que daquele namoro havia nascido uma menina (Ashley) e ela estava com 19 anos (hoje 19 anos) e que, como o pai adotivo havia morrido, ela iria contar que eu era seu pai biolágico. Fiquei surpreso e até mesmo chateado, pois não sou do tipo de homem covarde que faz filho e não assume. Concordei com ela e disse que se minha nova filha quisesse ela poderia e deveria me ver. Também perguntei se ela precisava de alguma ajuda financeira e ela me respondeu que não, pois o falecido marido havia deixado uma herança razoável. Apás ela contar a filha, Ashley e eu começamos a conversar pela NET, a trocar informações e isso serviu para criarmos um laço afetivo. Depois de dois meses a mãe piorou e faleceu. Peguei um avião e fui a Montreal (Canadá) assistir ao funeral e dar apoio e conhecer minha filha. Quando cheguei lá tive uma surpresa incrível. Minha filha era uma mulher linda. Pela recepção que tive no aeroporto percebi que ela também não se decepcionou. Abraçamos-nos, disse a ela que sentia muito e que eu estaria ali para o que precisasse. Pegamos um táxi e fomos para seu apartamento onde tomei um banho, comi algo e saímos para o velário. Durante o velário minha filha não desgrudou de mim e chorou em meus braços como se já nos conhecêssemos há muito tempo. Apás isso fomos embora. Dia seguinte ela me levou para conhecer a cidade etc.... Chegada à hora deu partir perguntei se ela ficaria bem sozinha ou se gostaria de vir passar um tempo comigo no Brasil e aproveitar p conhecer sua irmã. Ela topou na hora e disse que seria bom se afastar por um tempo. Preparamos tudo e pegamos o avião de volta. Quando chegamos fomos recepcionados por Jéssica. As duas se cumprimentaram e pegamos um táxi para casa. Ao chegarmos fui tomar um banho enquanto Jéssica mostrava a casa e ajeitava as coisas de Ashley. Foi tudo tranquilo durante a semana e as duas irmãs ficaram muito apegadas e tudo que faziam era juntas. Achei muito legal. Chegando o sábado resolvemos assar uma carne perto da piscina. Como Ashley não havia trazido roupa de banho, Jéssica emprestou-lhe um dos seus. Quando Ashley chegou do quarto apás ter colocado o biquíni, fiquei extasiado: Tava ali na minha frente uma mulher de olhos azuis claros, cabelos lisos loiros clarinhos até o ombro, pele alva e um corpo exuberante, tudo nela era de tamanho proporcional aos seus 1,70 , nada de grande nem pequeno e o biquíni preto realçava-a mais ainda. Fiquei um pouco sem jeito na hora, mas contornei a situação. Depois de alguns instantes, chegou Jéssica de biquíni branco e novamente fiquei de queixo caído. Fazia uns 5 anos que eu não a via de biquíni devido a meu trabalho. Jéssica tinha uns 2 cm a mais que sua irmã, cabelos castanho escuro até a altura nos seios, olhos castanho claro (cor de mel) e a pele não tão branca como a da irmã, mas também bem clarinha, pois também ela não pegava sol a um bom tempo. Assim como Ashley, ela também tinha um corpo exuberante e proporcional a seu tamanho. Na hora comecei a ter uma ereção e como estava de sunga fiquei constrangido e entrei na piscina. As duas parecem terem notado. Jéssica entrou na água junto com Ashley e ficamos conversando. Depois de um tempo, Jéssica veio até mim (eu estava encostado na lateral da piscina) e ficou de costas em minha frente. Pegou meus braços e passou a seu redor fazendo que eu a abraçasse sem maldade alguma. Maldade ou não, comecei a ter nova ereção e como ela estava bem encostada, meu pênis ia crescendo e encostando entre suas nádegas. Jéssica percebeu, mas não saiu do lugar. Pior. Começou a fazer pequenos movimentos laterais e meu pênis endurecia ainda mais. Tentei solta-la, mas ela segurou meus braços. Meu pênis queria estourar. Jéssica chamou Ashley, abraçou e disse que estava muito feliz pela nova família que se formara. Ashley respondeu o mesmo. Eu disse-lhe que antes de saber sobre Ashley me considerava um homem rico por ter minha filha Jéssica e que agora minha fortuna havia dobrado com sua presença. Ela ficou com os olhos lacrimejados e nos abraçamos. Jéssica virou de frente para mim, me abraçou com força encostando seus seios em meu peito, posicionou seu púbis discretamente junto a meu pênis, deu uma apertadinha e quase gozei quando ela deu um gemidinho perto do meu ouvido antes de sair da minha frente. Jéssica pegou Ashley, colocou-a encostada em mim e a abraçou de frente. Meu pênis agora estava nas nádegas de Ashley, que logo percebeu e, como Jéssica, deu umas mexidinhas roçando em meu pênis. O sol começou a se por e saímos da piscina. Fiquei arrumando as coisas e elas entraram para tomar banho. De noite assistimos a um filme deitados juntos no sofá cama e comemos uma pizza. Fui dormir. Lá pelas duas da madrugada, levantei para mijar. Como sempre faço, passei no quarto de Jéssica para ver se estava bem, mas não a encontrei. Achei estranho e fui verificar se estaria conversando com Ashley. As duas estava sentadas na cama, sá de langerie e conversando. Achei legal. As irmãs pareciam trocar confidências como se vivessem juntas desde pequenas. Fiquei escutando por curiosidade quando Ashley tocou em meu nome. Dizia a Jéssica que havia me adorado, que eu era charmozão e que estava com um corpinho tudo em cima. Senti-me o Tal. Jéssica concordou e disse que se não fosse seu pai daria em cima de mim. Ashley se abriu mais e falou que na hora que eu a abracei pelas costas, tinha sentido meu pênis duro e grande. Jéssica falou que a tinha colocado de propásito, pois também tinha sentido e que não deixou eu sair dali antes que a irmã também sentisse. Perguntou a Ashley o que tinha achado e sentido e ela respondeu que na hora ficou meio sem jeito e que logo em seguida tinha ficado com tesão de sentir meu membro em suas nádegas e tendo Jéssica abraçando-a pela frente. Jéssica parecia estar excitada. Alias as duas pareciam. Ficaram se olhando em silencio, trocaram carinhos no rosto e, de repente, começaram a se beijar. Fiquei sem saber o que fazia; se parava aquilo ou se deixava rolar, pois estava morrendo de tesão. Deixei rolar. Minhas filhas estavam fazendo amor. Isso se repetiu mais três dias e eu vendo tudo pala porta semi-aberta, pois sá faziam de madrugada e não se preocupavam comigo. Acho que até percebiam que eu as espiava. Na quinta noite, no mesmo horário, fui espiar se elas estavam fazendo de novo, mas encontrei as duas dormindo em seus quartos. Voltei meio desanimado para minha cama e. quando comecei a dormir, ouvi umas batidas na porta e Ashley entrando e perguntando se podia dormir comigo, pois estava tendo pesadelo com sua mãe. Falei que sim. Ela deitou-se no meu lado direito e me abraçou como se estivesse com medo. Em seguida, foi Jéssica que bateu e entrou. Perguntou se estava tudo bem, expliquei e ela perguntou se também podia deitar conosco, pois agora ficaria com medo de ficar sá. Não vi problema e ela deitou do meu lado esquerdo e me abraçou. Dormimos os três. Durante a noite, virei de lado e com meu movimento Jéssica também se virou e ficou de costas para mim. Voltei a dormir, mas no meio da madrugada sinto algo roçando meu pênis e percebo que é Jéssica tocando-o suavemente . Fingi dormir. Quando meu pênis ficou totalmente duro ela começou a mexer com mais força e apertava-a. Coloquei meu braço sobre sua cintura com se ainda estivesse dormindo. Ela pegou minha mão e colocou sobre seus seios apertando minha mão e fazendo que eu apertasse seus seios. Naquele momento não aguentei mais e comecei a apertar com vontade. Ela viu que eu não estava dormindo e apertava com vontade meu pênis sobre a cueca. Aquilo me deixou loco e coloquei minha mão sobre sua calcinha e comecei a massagear sua vagina. Ela suspirava e respirava forte. Afastei seu cabelo e comecei a beijar e morder seu pescoço. Jéssica enfiou a mão em minha cueca e segurou meu pênis como se quisesse arrancá-lo. Fiz o mesmo e taquei o dedo em sua vagina que já estava bem molhada. Ela virou seu rosto para mim e comecei a beijá-la. Jéssica afastou sua calcinha pro lado, pegou meu pênis e começou a passar a cabeça da entrada da vagina. Deu uma reboladinha e enfiou a cabeça pra dentro daquela mucosa deliciosa. Colocou a mão em minha bunda e me puxou fazendo que meu membro entrasse devagar e até o fim. Começou a rebolar afastando e aproximando o que me deixou ensandecido. Depois ela se virou de frente para mim, tirou a calcinha e colocou meu pênis pra dentro novamente. Comecei a beijar, chupar e mordiscar a pele macia daqueles seios durinhos. Ela dava uns gemidos que me excitavam ainda mais. Ficamos metendo naquela posição, saboreando um ao outro, até que ela se virou sobre mim e começou a me galopar. Galopava devagar e rebolava. Foi aumentando o ritmo até que já estava com movimentos fortes e rápidos. Isso acabou acordando Ashley, mas eu não tinha percebido até que vi Jéssica dando uma olhada e um sorrisinho de prazer para Ashley. Fiquei meio apavorado, mas antes que pudesse fazer qualquer coisa, Ashley pegou minha mão que estava na cintura de Jéssica e colocou sobre sua calcinha e começou a mexer. Relaxei ao ver que ela me olhava com tesão. Enfiei a mão por dentro da calcinha e comecei a masturbar Ashley. Com a outra mão peguei-a pelos cabelos e comecei a beijá-la. Ela beijava gostoso demais. Jéssica começou a gemer e gritar e gozou. Sentia sua vagina contraindo e seu leite escorrer e estoquei forte e gozei dentro daquele veludo gostoso. Disse pra ela sair de cima, limpar meu pênis e deixá-lo duro de novo para que pudesse comer sua irmã. Ela lambia todo meu sêmen misturado com seu leite e chupava meu pênis vorazmente. Quando ficou duro falei para ela parar. Jéssica olhou para Ashley e disse: - Vem maninha; prova o pau do papai que é mais gostoso do que imaginava. Ashley montou em mim, pegou meu pênis e pincelou em sua vagina e foi rebolando gostoso e lentamente até que ele entrasse todinho. Começou a galopar devagar e foi aumentando lentamente e eu chupava aqueles seios branquinhos e maravilhosos. Jéssica do lado se masturbava. Disse a Jéssica para subir sobre minha cabeça e enfiar aquela buceta gostosa em minha boca e que ficasse de frente para Ashley. Ela obedeceu prontamente. A buceta de Jéssica é doce e macia como pêssego maduro e eu chupava loucamente. De repente Jéssica segura as nádegas com as duas mãos e me expõe seu cuzinho. Aquela visão me alucinou. Meu pau cresceu e enrijeceu ainda mais. Ashley sentiu e começou a galopar forte. Meti a língua naquele cuzinho, enfiava, lambia, mordiscava e Jéssica rebolava cada vez mais. Enfiei meu dedão na buceta de Jéssica enquanto lambia seu cuzinho. Ela gemia e Ashley gemia também. Ashley gozou e eu meti mais forte até que gozei e, logo apás Jéssica gozou em minha mão. Disse a Ashley para limpar meu pau assim com sua irmã tinha feito. Meu pau ficou duro apás uns minutos de deliciosas mamadas e falei a Ashley que deitasse de costas. Mandei Jéssica ficar de quatro e chupar a buceta da irmã. Elas se olharam e sorriram de satisfação. Cheguei por trás de Jéssica e enfiei a cabeça do meu pau na portinha daquele cú lisinho. Ela fez HUMMM e empinou a bunda. Fui enfiando de vagar até entrar tudo. Jéssica rebolava e eu enfiava cada vez com mais vontade. Metia. Metia. Metia até que gozei naquele cuzinho e a porra vazava pelos lados. Mandei ela limpar novamente meu pênis pois agora iria comer o rabo de Ashley. Na hora ashley ficou de quatro e arrebitou a bundinha expondo aquele cú branquinho e inviolado. Taquei a boca com vontade e chupei com vontade. Coloquei o cabeça do pênis na entrada do cuzinho e mandei ela rebolar até entrar. Essa menina gemia de dor e prazer com meu pau em sua bunda e com a buceta de Jessica em sua boca. Fui aumentando o movimento até lubrificar e ela relaxar. Ashley dia: - Oh my god, daddy. Fuck my ass. Comecei então a meter com violência e quanto mais ela gemia e dava gritinhos mais força eu botava. Depois de um bom tempo metendo acabei gozando e logo em seguida ela também gozou. Mandei as duas limparem meu pau e a visão delas me chupando, com porra na boca e trocando beijos foi o gran finale. Tomamos banho e fomos tomar café pois já era 6:30h e a empregada logo chegaria. Ficamos 3 dias sem fazer sexo pois nos três estávamos doloridos. Mas depois disso....



VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


contos eróticos comendo as Vizinhas ciareceeu quero ler contos eroticos com mulheres que adora da pra homens da pica de cavalocontos eroticos fui estrupada por uma lesbica e o maridocontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casaContos eroticos gordinha gostosaContos eróticos gay Comido pelo Amigo do meu paicontos eróticos amigas prostitutassucos ontem pego comendo o cu a buceta bem gostosomulheres casadas traições e chantageadas videos porno hentaicontos de meninas que adoram ser estrupadas por todos dà casacontos eroticos vovò gostosa se depilando de perna aberta na frente dos netoscontos descobri esposa conto erotico o pedreirowww.flogdesexo.compauloelizabethcasa do conto erotico velhascastigando o rabo da minha esposa com a ajuda da sogra contos eroticosmeus tios uma historia real 1contos heroticos com maconhacontos cornos forumchaves comendo cu da chiquinhaContos de incesto menina pequena com medo da chuvacontos eroticos do irmao com tesao pela irma na praia de nudismodei o rabo que choreiMinha mulher voltou bebada e sem calcinha em casa contoscontos eroticos com minha empregada nordestinacontos bi eu e meu primo e minha prima meu primo gozo no meu rabogotosa pede procara goza dentodelamulher acima d 90kg crente contoscontos eroticos sobre voyeur de esposacontos erotico comi o hetero parte 19meu pai e meu tio me comerampornodoido transando na frente dos outros discretamenteporno club conto eroticos de meninos gaysContos eroticostio tiacontos eroticos levando dedada do vovohistorias de meninas q foram estupradas e gostaramMulheres solteira salvdorcontos eroticos estrupador gozou dentro das mulheresconto erotico um noite magica com muitas bucetasporno contos eroticos comeu priminha inocente nas feriasContos eróticos reais! Pau grosso me rasgouconto sequestraram e arrombaram a coroa casadaContos chupando o cu do gordinhoIniciando uma virgem contos eroticosmulhe vais boguete em bebudoconto erotico estudandocontos nudista de pau durocontos erotikos menina de menor dando o cu a troco de balacontos traicao e voyeurdando o cu no cine arouchehistorias eróticas novinha mamando no amigo de papailua de mel da esposa do corno e o amante contospassando a mao no grelhoconto eroticos de velhos pendido pra mama e novinhas e fuderem a bucetas delascontos eroticos primeira vez vizinho gaymulatas do bundao e pitos caido gostosa.Sou gay e tranzei com um travest contos eroticocontos eroticos medico cinquentao tem sua primeira transa gaymulher gostosa arrumando biquini em um deckcontos eroticos com emprega da vizinha dando carona dia de chuvacontos eroticos com minha empregada nordestinacontos erotico com foto de mulhe trasado gozado gostosodei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticoo que acontece se ficar com penis infiando 30hora parado dentro da bucetanora putacontosfui fodida em frente dos meus filhos contos eroticoencoxadas socando com força reçentecontos eróticos Patrick amiga comeugosando no cu do meu filho bundudo inocentecontos de cú de irmà da igrejaComi+o+cu+da+mia+professoraconto+eroticoamigo conto erotico rabudameti minha esposa no porre contosFui Comida pelos colegas do colegios contoso conto belos seios fartoscontos eróticos minha avó é uma p***Contos eroticos da lele alessadrawww.loiras traindo com negao contosAtras da casaxvidioConto erotico sou madura greludacontos eróticos minha mulher tem sono pesadominha mulher puts molecada contoscontos heroticos comendo a vendedora de trufasContos eroticos cu ardidocontos eróticos eu dormindo senti uma coisa lisa entrando nu meu cuesposa vou o sitio e dei o cazeiro contocontos estupradas por pivetesconto erotico fiquei arrombadomulher traindo o marido com entregador arvores de nataleu arreganga minha buceta pra elecontos de velhos mamando seios bicudosadoro usar as calcinhas da minha esposacontos eroticos fodendo minha cunhada novinhacontos putinha caralhudo corno chupacontos eróticos;abusaram dd mim na festa da faculdade