Aviso: Voltamos Envie seu Conto estamos aguardando, recupere sua senha caso ja foi cadastrado antes !
Já está liberada a área de Cadastro de contos. Cadastre-se e evie-nos o seu conto

PARA ESQUECER

Escrevo para esquecer...rn Quando eu tinha apenas dois anos, mesmo muito novo, já poderia dizer que eu pensava diferente de outras crianças. As brincadeiras que eu mais gostava não eram as mesmas que outras crianças, eu queria aventurar-me nos pensamentos adultos. Talvez, por isso minhas inquietações sexuais começaram antes que eu soubesse do que se tratava.rnAos três anos eu beijei um primo na boca, ele chorou tanto que não conseguiu esclarecer o que acontecera. Então aí nasceu minha primeira mentira, não sei porquê mas aquele choro me despertou algo estranho e logo descobri que conseguia manipular muito facilmente as pessoas para que me safasse. Uma muralha intransponível foi-se construindo entre mim e o mundo, um abismo conveniente surgira entre meus atos e meus pensamentos.rn Entre meus quatro e cinco anos, eu gostava da esfregar meu pinto duro no umbigo de minhas vizinhas, não demorou em que eu fizesse com minhas primas, também, mas de alguma forma eu decidi por esconder essas brincadeiras aos seis anos, e escondido passei a esfregar-me em meus primos, por volta dos sete anos.rnCom oito anos, eu queria que minhas primas abrissem a calça para me acomodar melhor entre suas pernas e com nove já havia sido chupado por três primos, enfiado um dedo no cu de um deles e sempre me esfregava na bunda de mais outro, o que acabou sendo descoberto por minha mãe e deu-se início a um esquema mais aprimorado para ocultar meus pensamentos e meus atos.rn Antes dos dez anos, perdi a virgindade com uma amiga de meu irmão, o trauma do sexo antes da hora, com uma mulher muito mais velha que eu, fez-me tímido e reprimido, ainda mais, e passei a ser conhecido como o quieto nas rodas de amigo e as brincadeiras cessaram.rn Somente aos treze anos permiti-me brincar novamente de esfregar, mas somente esfregar já não era suficiente, então tentei comer outro primo todas as vezes que ele aparecia lá em casa o que, coincidentemente a meus desejos, acontecia todos os dias. Mas pela inexperiência não consegui penetrá-lo, tentava apenas por ser muito gostosa a prápria tentativa. Meu pinto já estava avantajado para última vez que havia brincado ou penetrado e o tempo que se decorreu para que me decidisse por penetrar alguém novamente são fatores que se somaram para que eu não obtivesse êxito.rn Porém, minhas primas estavam, se não mais, tão fáceis quanto quando eu tinha deixado de brincar com elas e as penetrações foram ocorrendo, desse modo até os quinze anos já tinha comido todas minhas primas com idade práxima a minha.rn Havia apenas um empecilho, eu me apaixonava facilmente. Passei minha adolescência me adicionando paixões por qualquer pessoa que me tivesse cativado o mínimo possível. Tinha dado começo a fase de escrever poemas e chorar pelos meus sentimentos reprimidos.rn Fiz meus primeiros amigos verdadeiros, ainda aos quinze, e parei com as brincadeiras e o sexo, aos dezesseis.rn Passei o mês que faria dezoito anos no Canadá, com vivências novas e empolgado com tudo que tinha acontecido de novidade fora do Brasil, retornei e a casa de meus pais sem vontade de aquietar-me, o que me levou a mudar para Goiânia, aos dezenove anos.rn Agora tinha uma vida nova para inventar e, decido que nada era mais forte que minha felicidade, detonei com toda barreira que me separava do mundo, decidi-me por experimentar. Estava livre, mas isso me tornava vulnerável.rn Nessa vulnerabilidade, descobri o sexo depravado. Comecei a entender qual era o esquema de Goiânia e em pouco tempo estava transando sem descanso. Aos vinte anos, eu estava com um corpo muito bonito, apesar de não pensar assim na época, isso atraiu muitos garotos e, aos vinte um anos, transei pela última vez com uma mulher, em meu aniversário. Os garotos dessa cidade são mais fáceis e tem sempre uma novidade que me motivava sexualmente.rn Eu, moreno, 21 anos, 1,78 metros de altura, olhos e cabelo castanho escuro, corpo definido, confiante e sempre com tesão, sá poderia cair no sexo que exala por todas esquinas em Goiânia.rn Aluguei um apartamento no setor central, práximo a uma sauna, uma galeria, um bosque e a vários cinemas e teatros eráticos. Alimentando-me de sexo por todos os lados.rn Adorava entrar em chats e convidar garotos bonitos convictos de serem heterossexuais para me chupar, dominá-los completamente e devorar a virgindade anal deles. Cinema de shopping era átimo lugar para levar uma chupada gostosa. As ruas, durante a noite pediam sexo a cada árvore em cantos escuros, eu cedia aos chamados do meu pinto sempre e adorava um desafio, não existia pessoa forte o bastante para a minha lábia. Assim abri caminho para minha decadência espiritual, pois quanto mais recorria ao sexo, mais me perdia do amor. Hoje, apesar da pouca idade, sinto-me velho, sozinho, já não tenho o corpo bonito, nem a juventude que me transbordava. Conto apenas com uma experiência sexual muito refinada a atingir orgasmos explosivos, porém sem ânimo, e a proporcionar orgasmos de enlouquecer, aprendi a ler o corpo de outro homem e arrancar o máximo de cada toque. Mas não tenho vontade de atender meu pinto como antes.rn Tenho vinte e oito anos e meu único desejo é que eu não tivesse dado aquele beijo que me ensinou a mentir para mim mesmo. Mas, para esquecer, escreverei aqui todos os detalhes...rn

VISITE NOSSOS PARCEIROS

SELEÇÃO DE CONTOS


Online porn video at mobile phone


Conto trepei com o cachorro e meu maridoContos de Puta que pra ela so dava rolao cavaloEdna A tia da minha esposa contos eroticosesposinha chorosa: contosclictoriofiz surpresa pra minha esposa com o meu amigo fudelidade contos g meu amigo jogador contos de insesto fatos.comreaishome acordo de manha com uma bela chupada do pauna academia com o padrasto contosCasada viajando contosSou casada mas bebi porro de outra cara contosConto erotico mijaram dentrochupando o padrastomagrelas grelludas liga das novinhasquando a chapeleta inchada entrou no cu a menina gritoFlagasdeencestome exibir muito na balada contoscontos erótico de lésbicas tarada pela irmãZoolofia cominha cadela ler istoriacontos eroticos fudendo minha cumadre cavalaO amigo dele me comeu contosContos eroticos comi minha irmazinhaconto erótico comendo o passivo de calcinhacomedo tudo que e tipo de putinhas e putinhoscontos eróticos só no cu das coroascontos bi fui dormir com minha tia e meu tio me fudeucontos eróticos sentindo dorcontoseróticos senhor José arrombamdo Verinhanovinha viuva sem ver um pau por varios dias se assusta ao ver o do sobrinhoconto erótico dominando casada bravaminha filha e uma cadela conto eroticocontos de bundas gigantes de vestidoscontos de gay sendo humilhado pelos pauzudofui trepada pelo jegue di meu sogro. conto eróticoxvidio tinho berbado asubrinha fica taradaConto erotico fudendo com um homem e duas mulheresmeu namoradinho me chupava toda contoscontos eroticos primeira vez no cuzinho da esposaContopropostaindecentefico de shortinho na boleia do caminhaoEu olhava a bucetinha de melina e ficava loucominha sogra falou que tem dificuldade para gozarnegoes jegudos na punhetaSou casada fodida contocontos eróticos para ler a sogracontos comi a irma gravida gostosa rabuda peludawww.xconto.com/encestobdsm fita boca contosContos eróticos gravida de 4 peõescontos de cú de irmà da igrejaporno gay contos eróticos pegando priminho inocenteconto erotico com imagens impregada com o irmão da patroa de pau grandeeu e minha cunhada lesbica fizemos um bacanal com sua irma e mae incestoConto erotico minha mae coroa virou a minha cadelinha.comconto erótico mulher é domada e faz marido assistir ela traindoXVídeos f****** a namorada do panacavideo pono pequano aprima do midoso alisandu abuceta cheia de tesao pra gosa seminaristas lindos gaysesposa chupeteira contoscontos motorista vez amor com patroacontos do vaqueiro esposa evangelica traindo o maridocontos de encoxadasvi outro gozar na boca de minha mulher contoscontoseroticos d sexos de camioneiro comendo travesti na estradaConto ertico. Minha adrasta. BebiaCasAda pulando cerca contosdei pra um estranho num baile e meu marido viu conto eroticocrossdresser marquinha de biquini contosconto erotico sentado no colo baicha saiaContos dei o cuzinho para a travesti fabiola voguelcontos fui faser a obra du meu tio arobei sua mulhercontos de coroa com novinhoconto erotico de mulher casada socando o pepino na buceta e cenoura no cuconto erotico sogra Alzheimerfilho da vizinha contos gay heteroconto erotico a gorda pagabdo a apostacontos erotico a 1 de una solterona com um menino de 15Conto erotico mendiga peituda 60 anoscontos levei uma rolada do meu filhomostra como fuder bem gostoso e a pica entrendao na bucetasobrinha gosta de sentar no colo do seu tio so de vestidoMinha sobrinha sentou no meu pau peludo contoeroticoputaria todos diss contocontos eroticos com sogro e sograirmãfodeirma dormindolevei minha tia viuva pra conhecer a praia contos eroticoscontos minha mulher transava e me beijavacoitado do meu cu contosestalos da cama-contos eróticoscontos de incestos tesao pelos pezinos da minha maecontos eróticos com boys lindos,passeios